Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

2019
"Eu quero ir" “Aguardo o Dia” “Casa na Rocha” “Em Casa” “Mais Alto” “Quem é esse?” “Quero Te Adorar” “We magnify his name” 10 Mandamentos 19ª edição do Grammy Latino 2018 2019 3 Palavrinhas 360 Wayup 6 milhões 60 Minutes A Bíblia Kingstone abandona abortistas aborto abrigo para dependentes químicos abusador abusar dos membros abuso infantil abuso sexual abusos sexuais Ação social Acertou Mizerávi ACI Digital acidente Acioli Acre acusação ADAI Music Adão e Eva Adaulto Lourenço Adauto Lourenço Adilson Gigante adolescente Adolf Hitler adventistas do Sétimo Dia Afeganistão Africa África Agenda Lgbt Airbnb Al-haram Al-sharif Al-qaeda Al-Rashid Aladdin Alagoas Alan Rick Albert Einstein Alcoolismo Alemanha Alex Passos Alexandra Abrantes alexandre frota Aline Barros alma ambulância América América Latina Amor Amor de Deus Amor e Sexo amor incondicional Ana Paula Valadão Anápolis Anayle Sullivan Anderson Freire André Aquino André Balada Andre Fernandes André Valadão Andrea Long Chu Andrew Brunson Anel Pilatos anencefalia Anglicana Angola Anitta Anjo Anne Graham Anne Graham Lotz Anny Theyler Anti-Balaka anti-Israel anti-judaico anticristãs Anticristo Antigo Testamento Antissemitismo apanhar Apocalipse apóstolo App Árabe Araguaína Arca da Aliança Arca de Noé Argentina Argentinos arma de fogo Armas Armênia armênios Arqueologia arqueólogia arqueologia bíblica Arqueologia na Bíblia arqueólogo Arrebatamento Artistas Asia Asia Bibi AsiaNews asilo assalto assassinada Assembleia de Deus Assembléia de Deus ataque Ataque Contra Cristãos Ataque no Egito Ateísmo Atentado Atentado Terrorista Atentados Ateus Ativismo Ativismo Gay Ativismo Lgbt ativista gay Ativistas Ator Atos dos Apóstolos atriz audiência Augusto Cury Augustus Nicodemus Augustus Nicodemus Gomes Lopes Austrália Autoajuda automutilação Autoridade Palestina auxílio-mudança avivamento azul e rosa Baby do Brasil Bahia Baleado baleou Bancada Evangélica Band Banda 4Life Banda novo som Banda Resgate banda Rosa de Saron Bangladesh Banheiro Transgêneros banheiros únicos Barroso bate boca Batismo batismo infantil Batismo nas Águas Batista Soul batistas do Sétimo Dia batistas independentes batizado bbb Bebê é abandonado bebê Jesus bebês bebida alcoólica Beit Chabad Beka Belém Bélgica Belíssima Belo Horizonte Benjamin Netanyahu Bernardino Beth Moore Bethel Bibi Bíblia Bíblia e Ciência bíblia sagrada Bíblias. África bicicleta Big Brother Brasil Billy Graham Bird Box Bispo Bispo Edir Macedo Bispo Julian Henderson bispos Blasfêmia Boas Notícias Boko Haram Bola de Neve Bolsa do Samaritano Bolsonaro brad dacus Brasil Brasil Sem Aborto Brasil x Israel Brian Houston briga de casal Britney Spears Brittni De La Mora Bruna Marquezine Bulgária Bunda Mole buscar a Deus Butão cabo Daciolo Cabo de Santo Agostinho Cabul caçadores de cabeça CADETINS café da manhã de oração por Jerusalém calçados Hello Kitty. calçados Ipanema calçados Melissa Califórnia câmara dos Deputados Camarões câmera Caminhada Campanha Campinas Canadá câncer Candomblé cantor Anderson Freire cantor Eli Soares cantor gospel Cantor Leonardo Gonçalves Cantor Robério Lima e Silva Cantor Samuel Mariano Cantora cantora Daniela Araújo Cantora Gospel capeta escondido Caridade Carlos Bolsonaro Carlos Nadalim carnaval cartão de crédito Casa Branca Casa Civil casal gay casamento Casamento de Célia Sakamoto casamento gay Casos de Milagre Cassiane Castidade Catedral da Fé Cativeiro Catolicismo católicos Ceará Ceia de Natal celebridades Céline Dion censura Centro Pentecostal Jovem Resgate Cepal cerveja Cesare Battisti céu Chance The Rapper Charles Darwin Chico Wehmuth Chile China Chris Pratt Christian Bale Christyan Leão Cia Nissi Cid Moreira ciência Cinema Circulo de oração Cisjordânia Ciúmes clamor clinica de aborto clip CNN Coaching Coaf Coletes Amarelos Colômbia coluna Comandante Moisés comando vermelho combate à pedofilia combater Comercial Comics comodoro MT comunismo Condenada conectados a Cristo Conectando Gerações Conexão Repórter Conflito Congo congregar congresso internacional de arqueologia bíblica consagração Conselho Apostólico Brasileiro Conselho Mundial de Igrejas Conselho Tutelar Conselhos de Psicologia Conservadorismo Consumo de Maconha Contra Ideologia Contra Ideologia de Gênero Conversa Com Bial Conversão Coordenação de Assuntos Religiosos COORPIN Coptas coral Coral Kemuel Coreia do Norte Coréia do Norte Coreia do Sul Corrupção cova CPAD CPI crê em Deus Crente Bom de Bíblia 2018 Crescimento das Igrejas Criacionismo crianças Crime crime organizado Crimes Cris Cyborg cristão cristão homofóbico Cristão Perseguido Cristão Perseguidos Cristão. Lista Mundial da Perseguição 2019 cristãos Cristãos Copta Cristãos de Jos Cristãos no Egito Cristãos no Trabalho cristãos perseguidos Cristianismo Cristo para Todas as Nações Cristóvão Colombo criticada críticas Crocodilo crucificado Crueldade Animal cruz Cruz das Almas-AL cruzada Cuba cuide de sua família culto culto ao ar livre Cultura de Estupro Cúpula Conservadora das Américas cura Cura de Doenças Cura de Tumor Cerebral Cura do Câncer cura gay Cura Milagrosa curandeiro Cybercensura Damares Alves dança Daniel e Samuel Danielle Favattoigreja Danilo Gentili Darlene Zschech Darwinismo Datafolha Dave Williams. microchips David Cerqueira David Owuor Dc Comics Deadpool Debate Deborah Secco decote Defesa dos Animais Deise Jacinto Deltan Dallagnol Demolidor demônio Demônios Denis Mukwege Denise cerqueira dependência quíimica ex-bruxo ex-ocultista libertação do ocultismo libertação espiritual ocultismo sair do ocultismo testemunho de conversão testemunho de fé vício em drogas deportação depressão deputado federal deputado Hidekazu Takayama Descoberta Arqueológica Descobertas Científicas Desconfinados Descriminalização da Maconha Desigrejados Deus Deus Criador Deus é Mais Deus é Mulher Deus Não Está Morto Deus Salvador Devocional Dez Mandamentos DHPP Dia da Bíblia diabo Diante do trono Dilma Rousseff dilúvio Dinheiro diplomação no TSE Diplomacia Direitos Humanos Disforia de Gênero Disney disparo Distrito Federal Ditadura Dívida Divisão Divórcio dízimo DJ DJ PV DNA Doação Domingão do Faustão Donad Trump Donald Trump Douglas Gonçalves Doutor Estranho doutrinação Dr. Milagre drag queens drogas Dudu Camargo Dupla Dupla Alisson e Neide DVD comemorativo Ecologia Edificante Edir Macedo Editora de quadrinhos Eduardo Bolsonaro Eduardo Costa Eduardo Sterblitch Educação Efatá Egito Elaine Martins Eleições 2018 Eli Soares Elson de Assis Embaixada Brasileira Embaixador de Israel Emerson Orofino Emerson Pinheiro Emmanuel Macron encontros religiosos Enem Ensino Religioso Entrevista com Deus equipe de transição Erich von Däniken eritreia Ernesto Araújo erotização precoce escândalo Baby Squillo Escatologia Escavação Escócia Escola Cristã Iraque Escola Dominical escola sem partido escolas Escolas de elite Escolas de Samba esfaqueador esfaqueia espetáculo Espirito Santo esposa esposa de bolsonaro esposa do presidente esquerda Esquerdismo Estadão Estado Islâmico Estado laico Estados Unidos Estatísticas esterilizações Estrada Estrela de Belém estudo estupro Etiópia Eu Não Estou Só EUA Eunício Oliveira evangelho evangélica Evangelicaorto Evangélicas evangélico Evangelicos evangélicos evangelismo Evangelismo Urbano evangelista Evangelização Evangéllicos Evento Evo Morales ex-atriz porno Ex-bruxa ex-cantor ex-feminista Ex-gay Ex-homossexual Ex-islâmico ex-líder ex-marido ex-Miss Pensilvânia Ex-muçulmano ex-ocultista ex-pastor evangélico Ex-presidente Lula ex-satanista ex-vocalista da Banda IdeALL Êxodo extraterrestre Extremismo Religioso extremistas Extremistas Islâmicos Extremistas Muçulmanos Eyshila Fabio Faria Fábio Pannunzio Facebook Faixa de Gaza FakeNews Fala Que Eu Te Escuto falar em público Falso Falso Milagre família Família e Direitos Humanos Fantástico Fausto Silva favorecimento Fé Irresistível Feira de Santana Felipe Moura Brasil Feminismo Fenômeno fenômeno evangélico Fernanda Brum Fernanda Lima Fernandinho Fernando Haddad Fernando Pesão Fernando Pessoa Fica Tranquilo fiéis Filadélfia Filho filhos Filipinas Filme Filme Cristão Filmes Filmes adultos Filosofia de Vida filósofo Fim dos Tempos Finlândia Flávia Alessandra Flávio Bolsonaro fofoca Folha de São Paulo Fórmula 1 Fortaleza Fórum Desembargador Mendes Wanderley Fórum Econômico Mundial Foundation França Francis Chan Francisco Razzo Frank Aguiar Frank Houston Franklin Graham Fred Instagram Freedom Freiras frente parlamentar evangélica From Religion Funai funk funkeira Ludmilla Futebol Gabriel Guedes Gabriel Medina Gabriela Gomes Gabriela Hardt Gabriela Rocha gafanhotos Gana General Heleno Gênero nas Escolas genética Geografia Bíblica Ghar Wapsi Gideões Missionários Gideoes Missionários da Última Hora Gideões Missionários da Última Hora Gisele Bündchen Gleisi Hoffmann global Globo Globo News Globo Rural GloboNews Gogue e Magogue Goiânia gospel governador do Distrito Federal governadores governo Governo do DF governo do Egito Grã-Bretanha Grammy Latino gravadora Musile Records grazi massafera Gregório Duvivier Grendene Gretta Vosper Greves Grupo de Lima Grupo dos 77 Grupo Especial do Rio de Janeiro Grupo Lgbt guerra Guerra interna Guerras Guilherme de Sá guitarrista Haia Hailey Baldwin Haiti Hamas Hamilton Mourão Hank Hanegraaff Heidi Crowter heresia Hinduísmo Hino Hitler Holanda Hollywood Holocausto homem Homem de Ferro Homem-Aranha Homicídio homofobia homossexuais homossexual Homossexualidade Hong Kong horóscopo hospital de Brejo Santo Hulk humor Humorista Ibaneis Rocha Ibope identidade de gênero Ideologia de Espécie ideologia de esquerda ideologia de gênero IEQ igreja igreja Apostólica Acolhidos por Cristo Igreja Assembleia de Deus Igreja Batista Igreja Batista Getsêmani igreja Bethel Igreja Catedral do Avivamento Igreja Católica Igreja Católica Apostólica Romana (icar) Igreja Cidade de Refúgio Igreja Comunidade das Nações Igreja da Cientologia Igreja da Inglaterra igreja do distrito de Iara Igreja do Evangelho Quadrangular Igreja Episcopal Igreja Evangélica igreja Hillsong Igreja holandesa Igreja Internacional da Graça de Deus Igreja Luterana Igreja Mananciais da Barra Igreja Metodista Unida Igreja Mundial do Poder de Deus Igreja Ortodoxa Igreja Pentecostal Tempo de Milagres igreja perseguida Igreja Presbiteriana Igreja Presbiteriana de Cruzeiro do Sul Igreja Profetizando as Nações Igreja Quadrangular Igreja São Thomas Igreja Universal Igreja Universal do Reino de Deus igrejas igrejas evangelica Igrejas Evangélicas igrejas licença Igualdade Racial ilegais imagem de Jesus imbecil Imran Khan Incêndio incesto Índia indígenas Inglaterra Insetos instituto Barna Instituto de Templo Instituto do Templo Inteligência e Fé intercessão Internacional intolerância religiosa Irã Iranianos Irlanda Irmandade Muçulmana Isabella Chow Isadora Pompeo Isaias Jr Islã Islâmicos islamismo Islamização Israel Israel Salazar Israel x Palestina Italia Itamaraty IURD Ivanir dos Santos J.d. Greear Já Ouço o Rugido Jacira Cabral Jair Bolsonaro Jair Bolsonro Jair Messias Bolsonaro James Cowan jandira feghali Jay Santana Jenna Presley Jerry Falwell Jr. Jersualém Jerusalém Jesus Jesus Copy Jesus Cristo Jezabel Jihad Jimmy Evans Jó – Midian Lima João Campos João de Deus Joaquim Alves joel dahl Johan Huibers John Allen Chau John Bolton John Chau Joice Hasselmann Jojo Todynho Jonathan Nemer Jordânia Jorge Viana Jornal Nacional jornalista Milly Lacombe José de Abreu Josimar Salum Josué Valandro Jr. jovem cristã Jovem Pan Jovens Jovens Cristãos Joyce Meyer Judaismo Judaísmo Judeus Judith Butler Juiz Marcelo Bretas Juiz Sérgio Moro juíza Maria Lucinda da Costa Julgo Juliana Paes Junior Trovão Justiça Justin Bieber Kantar Ibope Kanye West Kauã Salles Kemilly Santos ken hickam Kevin Sorbo Kingstone kit gay Kleber Lucas lacração ladrões Lagoinha Lançamentos Lanna Holder Las Vegas Latino Lauriete Lava Jato Léa Mendonça Leandro Karnal Legalização da Maconha Legalização do Aborto Lei Lei Civil Lei Rouanet leões Leonardo Gonçalves LGBT LGBTI LGBTI+ LGBTQ LGBTs libanês Líbano Liberação da Maconha Liberalismo Teológico Liberdade de Expressão libertação Líder de seita Líder Evangélico liderança Líderes Evangélicos Líderes Religiosos Liga Árabe Lindbergh Farias Língua Portuguesa linguagens de sinais Linhares lista de livros evangélicos 2018 Lista Mundial da Perseguição Lito Atalaia livramento Livro Livros Liz Lane Loja Lotz Louie Giglio Louvor e Adoração Luã Freitas Luanda Lucas Luciana Gimenzes Luciano Huck LUCIANO SUBIRÁ Lúcifer Ludmila Ferber Lugar Secreto Luiz Inácio Lula Luma Elpidio luteranos Mackenzie Maçonaria Maconha Maconha Não macumba Maduro Magno Malta Maioridade Penal mais lido 2018 Mais médicos Malásia Malhação mandato ilegal mansão Manuela D'ávila Manuscritos do Mar Morto Maomé Mar Morto Maranhão marcelo calero Marcelo Freixo Marcha Marcha na Argentina Marcha para Jesus Marcha pela Vida marchas Marco Feliciano Marcos Freire Marcos Madaleno Marcos Mion Marechal Cândido Rondon Mariana Valadão marido Mario Bramnick Mario de Oliveira Marisa Lobo Marisa Lobo Psicóloga Marisa Papen Marrocos marroquino Marvel Marxismo Cultural marxistas Mauricio de Souza maus tratos Max Lucado MBL MC Pocahontas McDonald’s MEC meca medicina Mediunidade medo meio cristão Melhor Álbum de Música Cristã Melissa Joan Hart membro Menina rosa Menino azul menores mensagem mercado de streaming mesquita Messias Mianmar Michel Temer michelle bolsonaro michelle de paula bolsonaro Migração Mikkelson milagre Milagres ministério “Underground Resistance” Ministério da Cidadania Ministério da Mulher Ministério das Relações Exteriores ministério de louvor da Assembleia de Deus Alto do Ipiranga (SP) Ministério dos Direitos Humanos Ministério Mananciais Ministério Nova Jerusalém Ministério Portas Abertas Ministério Público Ministério Público Federal ministérios. Ministra Damares Alves Ministro Dias Toffoli Ministro Marco Aurélio Mello ministro Marcos Pontes Ministros Missão Portas Abertas Missionária Missionária Camila Barros Missionário Missionários Missões Missouri Mitologia MK Music Mobile Moçambique Mogi das Cruzes Moisés Mongólia monte Monte do Templo Moradores de rua Moro Morreu morte mortos Movimento Lgbt MPES muçulmano muçulmanos Mudança da Embaixada Mudança de sexo Mulher mulher cega Mulheres Música Musica Gospel Música Gospel Musical Musile Records Nações Unidas Namibe não se meta com meus filhos Nascimento de Jesus Nasrat Mohamed Jamil Natal Natália Araújo National Geographic Native Tongue naxalitas Nazaré Neal McDonough neopentecostais NetFlix Nevada Neymar Nicolás Maduro Nicole Kidman Níger Nigéria Nívea Soares Nobel da Paz Nova Friburgo novela Novelas o outro lado do paraíso Oakland obras ou pela graça Obreiro ocorrência policial ofensa Oklahoma Ong Cristã Ongs ONU ONU Mulheres Onxy Lorenzoni Onyx Lorenzoni OPBB-SP oração orações Organização das Nações Unidas Oriente Médio Os Incríveis os Pingos nos Is Ousado Amor – Isaías Saad outros deuses Pabllo Vittar Paciência pacific justice institute Pacto de Migração pacto diabo Padre Alessandro Campos padre Marcelo Rossi Padre Quevedo Paganismo páginas da vida Palavra de Deus Palestina palestinos Pânico Pantera Negra pão diário Papa Francisco Papai Noel Paquistão Parada do Orgulho LGBT Parada Gay paris parlamento britânico Parlamento e Fé Partido Comunista Partido dos trabalhadores partidos de esquerda Passion Pastor Pastor Antonio Rocquemore Pastor George Pastor Geraldo Mangela pastor Jim Jones Pastor Joaquim Barbosa pastor Leonardo Sale Pastor Lucas Pastor Manuel Marcos Pastor Marco Feliciano pastor Melqui Gomes Pastor Reuel pastor Rinaldi Digílio pastor Robert Hood Pastor Samuel Mariano Pastor Silas Malafaia pastor Takayama Pastor Tiago Brunet pastora Pastores pastores de cabra fulanis Paternidade Patriarca Kirill Patricia Lelis Paula Fernandes Paulo Freire Paulo Guedes Pcdob pecado pecados pedido de desculpas Pedra Beka pensamento Pentateuco Pequim perdão perguntas ofensivas Perlla Pernambuco Perseguição perseguição religiosa pesquisa Pesquisas Petrobrás Petrolão Phatrícia Carvalho Philip Metschan Pilatos pintor preso Pixar Animation Studios Plano do diabo Plano do diábo PM Pobreza extrema Pode Voar Polêmicas Polícia Polícia Civil Polícia Federal Polícia Militar Policiais militares politica política Pôncio Pilatos Pônico Pilatos população condena pornografia Porta das Ovelhas Porta dos Fundos Portas Abertas portas dos fundos pós-morte Posse do Presidente Posse Presidencial Prb Pregação pregador de internet pregador voador pregadores modinha Prêmio Nobel presépio Presépio Satanista Satanismo Presidência presidência no Congresso Presidente presidente jair bolsonaro presidente Jovenel Moise presidente Michel Temer Preso primeira filha Primeira-dama prisão Priscilla Alcantara prisões iranianas pró-vida processo processo judicial procuradoria geral da república profecia Profecias professor professores Propaganda prostituição protestantes Protestantismo protestos Provérbio X psicóloga evangélica PSL PT Pure Flix Puritanismo Quem é Você? Quênia Qumran R$ 28 Rabinos radicais Rádio Jovem Pan radios gospel Rafael Novarine Rafael Octavio Rafael Octávio Rap Rap Gospel do Brasil Rebeca Nemer Recep Tayyip Erdogan Record TV rede globo Rede Record Rede TV Redes Sociais reencarnação reforma da previdência reforma tributária refugiados Regensburger Domspatzen regularização rei da matemática Rei Davi Reinhard Bonnke Reino Unido Reis Magos Relacionados Relações exteriores religião religião islâmica religiões Religiosidade Renan Calheiros Renascer Praise Renato Cardoso réplica república centro-africa República Centro-Africana Ressurreição restaurar Reuel Bernardino RFID Ricardo Lewandowski Ricardo Vélez Rodriguez Rio de Janeiro Rio Jordão Riqueza rituais religiosos Roberto Requião Rock Cristão Rock in Rio 2019 Rodolfo Abrantes Rodrigo Duterte Rodrigo Maia rodrigo silva Roma Romualdo Panceiro Ronald McDonald’s Ronaldo Caiado Ronaldo Ésper Rosa de Saron Rosânia Rocha Roubo Rua Azusa Rumores de Guerras Russia ryan coleman Salmo 91 Salmos Salvador Sam Henrique Samuel Malafaia Sandra Terena Sandro Frederico da Silva Santa Catarina Santiago Chile Santo São Paulo Sarah Farias Sarah Sheeva Satanás satanismo filosófico satanistas SBT SBT Silvio Santos Schumacher Se Eu Me Humilhar – Discopraise Secularismo Secularismo na Igreja Segunda Instância segundo casamento segundo sol Segurança pública Sei Que Estás Comigo seita seita Cientologia Senado Senegal sente as pessoas sequestrado Sergio Knust Sergio Moro Sérgio Moro Séries de Tv Sermão sertanejo Sertãozinho Sharran Sheikh Hasina signos Silas Malafaia Silvio Santos Simone Simone e Samaria Sindicalistas síndrome de down Sionismo Síria sobrenatural socialismo Sociedade Bíblica do Brasil Sodoma e Gomorra Solstício de Inverno Som da Minha Vida Sony Music Gospel Sorocaba Stan Lee startup DVFLIX Steve Campbell STF sucesso Suicídio Suicído Super Drags Super Interessante Super-herói Supernatural Superpop Supremo Tribunal Federal Surdos Surf Switchfoot Tamrazyan tanque de Betesda Tatá Werneck Teatro Teleton Templo de Salomão Templo dos Anjos Teocracia teólogas feministas Teologia teologia da prosperidade teólogo Ricardo Velez Rodriguez Teoria da Conspiração Teoria da Evolução Terceiro Gênero Terceiro Templo Teresinha Neves Teresópolis Terra Santa Terrorismo Terrorismo Islâmico Terrorista Terroristas testemunhar Testemunho Testemunho Cristão Testemunhos Tetelestai Thaila Ayala Thalles Roberto Thammy Gretchen The Noite The noite. SBT Theresa Thor Tijuca timidez tipos de testemunhas tiririca Tiroteio no Templo TJ-SP Tom Cruise Tony Ramos Top Tradição tradução Tradução da Bíblia Trans especie Transexuais Transexual Transexualidade Transgênero transgêneros Transição de Gênero Transplante de útero Tribo queniana Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo tristeza Trump Tubarão tumor Turismo turistas Turma da Mônica Turquia TV Gazeta TV Globo Ucrânia Ufc UFO Uganda última tribo Umbandistas unasp Unção Unesco União Europeia Universal Universidade de Liverpool Universidade de Sheffield Uzbequistão Valdemiro Santiago Valdomiro Santiago Valerie Gatto Vanessa Grazziotin Vanilda Bordieri Vasos Quebrados Vaticano Veganismo Veganos velho testamento vendedor Thiego Amorim Venezuela verdades secretas Vereador Vermelho versículo Viagem Missionária vício vida Viktor Orban Violência violência sexual Viral Virgindade visão limitada Visões Vissarion Viva de Aline Barros Vladimir Brichta Vladimir Putin voador voto aberto Walter Hoye Whindersson Nunes White Magazine Wilian Nascimento Wilson Witzel X-Men Xi Jinping Xuxa Ygor Siqueira Yoga Yossi Shelley Youseff Youtube Youtuber

Revista em quadrinhos da DC Comics zomba de Jesus Cristo
Um editor de quadrinhos cristão argumentou que uma revista em quadrinhos da DC Comics mostrando Jesus como um de seus mais novos super-heróis é uma “piada desrespeitosa”.

A DC Comics é uma editora norte-americana situada na Burbank, Califórnia, especializada em histórias em quadrinhos e mídias relacionadas, sendo considerada uma das maiores companhias ligadas a este ramo no mundo. A empresa é subsidiária da companhia WarnerMedia e detém a propriedade intelectual de muitos dos mais famosos personagens de quadrinhos daquele país, como: Batman, Superman, Mulher-Maravilha, Sper Girl, Lanterna Verde, entre outros.

A versão da DC Comics da história de Jesus em sua próxima série, “Second Coming” (Segunda Vinda, em inglês), deve ser reconsiderada, acredita Art Ayris.

“Somos todos responsáveis pela ficção, mas desrespeitar a divindade de Jesus Cristo e seu sacrifício monumental pelos nossos pecados é algo difícil de aceitar. Espero que eles (DC) reconsiderem esse movimento descarado ”, disse Ayris em um comunicado.

Ayris é Presidente e CEO do Kingstone Media Group e editor da Kingstone Comics, a maior editora de quadrinhos cristãos do mundo, conhecida por publicar a mais cômica adaptação de todos os tempos, sobre a vida de Jesus Cristo. A trilogia é chamada de “A Bíblia Kingstone”. As revistas em quadrinhos da empresa estão disponíveis em mais de 30 idiomas.

“Second Coming” da DC Comics, escrito por Mark Russell e ilustrado por Richard Pace, será lançado em março. De acordo com uma descrição da Comic Book Resources , Jesus precisa retornar à Terra para aprender como se tornar o “verdadeiro messias” a partir de um super-homem como o personagem chamado Sun-Man (Homem-Sol).
“Testemunhe o retorno de Jesus Cristo, como ele foi enviado em uma missão santíssima por Deus para saber o que é preciso para ser o verdadeiro Messias da humanidade, tornando-se companheiro de quarto do salvador favorito do mundo: o todo-poderoso super-herói Sun-Man. Último filho de Krispex! Mas quando Cristo volta à terra, ele fica chocado ao descobrir o que aconteceu com seu evangelho – e agora, ele quer esclarecer tudo”, diz a descrição.

Ayris argumentou que a DC está atualmente tendo dificuldades em se relacionar com a fé.

“Bruce Wayne caiu da fé no ano passado em Batman # 53, onde deixou de acreditar em uma divindade. O personagem de quadrinhos da DC, Nia Nal, é o primeiro super-herói transgênero e agora é o sujeito da série Supergirl da CW, ”ele explicou.

“Com o acréscimo de ‘Second Coming’ ao catálogo da DC Comics, estamos vendo o quão longe de Hollywood realmente estamos, e acredito – até mesmo desde a fundação da mentalidade original dos quadrinhos.”

Em seu início nos anos 30 e 40, a indústria de quadrinhos teve suas origens mergulhadas na moralidade judaico-cristã, uma vez que muitos dos primeiros escritores cômicos eram imigrantes judeus. De acordo com Hollowverse , o falecido Stan Lee disse que ele admitidamente leu a Bíblia e, embora não seja religioso, citou a Bíblia como uma influência importante em seu trabalho.

Art Ayris, Presidente e CEO do Kingstone Media Group
“Eu não li o comic de ‘Segunda Vinda’, mas estava pensando na igreja que frequento quando leio parte da descrição fornecida pela DC Comics… Minha igreja recentemente comprou um motel para abrigar famílias sem lar, tem uma clínica médica gratuita com 50 médicos, fornece abrigo e reabilitação para aqueles que lutam com problemas de dependência e distribui dez toneladas de alimentos por semana. A razão pela qual o fazemos é por causa do incrível exemplo e da vida de Jesus e do que Ele nos disse para fazer ”, continuou Ayris.

A editora admitiu que sua equipe investiu cada centavo que eles tinham para fazer a série de quadrinhos “The Kingstone Bible” e “The Christ” para proteger a santidade das escrituras e a história de Jesus, e agora eles vão levantar dinheiro para fornecer uma alternativa cristã à série DC.

“Nós começamos a levantar capital para animar a Bíblia e a vida de Cristo. Este novo movimento da DC só colocou mais combustível no meu motor,” afirmou Ayris.

“Espero que a liderança da DC Comics repense sobre essa ideia de zombar de um homem que provou sua divindade ressuscitando dos mortos”, finalizou Ayris.



Fonte: The Christian Post


Um importante bispo evangélico que supervisionou a produção da controversa orientação da Igreja da Inglaterra sobre a transição de gênero pediu perdão – e confirmou que agora ele não apoia isso.

O bispo de Blackburn, Julian Henderson, era presidente do Comitê de Delegação da Casa dos Bispos, órgão que supervisionou a publicação da orientação no mês passado sobre como usar a atual Afirmação da Fé Batismal para permitir que adultos realizem sua transição.

A orientação da igreja detalha como elementos como água e óleo podem ser incorporados ao serviço e, crucialmente, deixa claro que as pessoas trans devem ser abordadas publicamente por seu nome escolhido.

Como parte do serviço, eles também podem receber presentes, como uma Bíblia com o nome escolhido ou um certificado.

Quando a orientação foi publicada, o site oficial da Igreja da Inglaterra citou o Bispo Henderson dizendo: “Esta nova orientação oferece uma oportunidade, enraizada nas escrituras, para capacitar as pessoas trans que ‘vieram a Cristo como o caminho, a verdade e a vida’, para marcar sua transição na presença de sua família da Igreja que é o corpo de Cristo.”

Mas apenas alguns dias depois, o bispo foi o principal signatário de uma  declaração do Conselho Evangélico da Igreja da Inglaterra (CEEC), do qual ele também é presidente.

A declaração descreveu a orientação como “altamente divisiva e teológica e pastoralmente questionável”. A declaração disse que a tal orientação “também corre o risco de levantar sérias preocupações tanto dentro da Comunhão Anglicana quanto ecumênica”.

A aparente contradição atraiu críticas e escárnio dos comentaristas online. Mas agora, em resposta a repetidos pedidos do Christian Today ao  longo das últimas semanas, o Bispo Henderson tentou explicar sua aparente contradição por meio de uma nova declaração afirmando que ele “sente muito pela confusão que meus diferentes papéis desempenham”. Ele também deixa claro que não apoia mais a orientação, mesmo estando encarregado do comitê responsável pela orientação trans da igreja.

A declaração diz que em uma reunião do Conselho Evangélico da Igreja da Inglaterra nesta semana, o bispo Julian reconheceu que suas duas declarações anteriores “foram entendidas como estando em contradição direta”. Continua: ‘Pedindo desculpas pela confusão e ansiedade causadas a muitos por essas ações, e as mensagens contraditórias…

O Bispo Julian disse que, em retrospecto, e depois de refletir mais sobre a Orientação, ele agora acreditava que teria sido mais sensato que não coubesse a ele falar, como presidente, em nome da Comissão de Delegações, mas sim pedir a outra pessoa que expresse a opinião da comissão.’

Julian Henderson, bispo de Blackburn, Inglaterra
Ele esclareceu que a palavra “nós” no comunicado de imprensa [da Igreja original da Inglaterra] refere-se ao Comitê de Delegação, e que a [posterior] resposta do Conselho Evangélico da Igreja da Inglaterra (CEEC) reflete sua própria posição.

“Eu continuo a lamentar a confusão que meus diferentes papéis e declarações criaram e sou muito grato pela confiança em minha reeleição como presidente da CEEC. Continuo esperançoso e na expectativa do impacto que o evangelho de Jesus Cristo fará em nosso país em 2019”, concluiu o Bispo Henderson.

Fonte: The Christian Today

André Balada na Igreja Quadrangular. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)
Nascido André Moreira Neles, no mundo do futebol ele ficou conhecido como “André Balada”. Surgido no início dos anos 2000 como um promissor atacante no Atlético-MG, acabou vendido para o Benfica, mas sua vida pessoal e profissional entrou em decadência quando foi emprestado para o Palmeiras em 2003.

Depois de peregrinar por outros clubes, sem sucesso, encerrou encerrou a carreira aos 41 anos, no fim de 2017, jogando pelo Alecrim-RN. Convertido, ele hoje olha para sua história de vida e identifica o alto custo que uma vida desregrada lhe impôs.

Quando chegou ao Figueirense, em 2004, estava em baixa e teve os mesmos problemas do Palmeiras. “Nessa fase, eu tinha um monte de mulheres, mas, graças a Deus, não fiz mais filhos. Essa fase do Figueirense foi a pior porque eu já estava à beira da morte, na verdade. Eu já andava armado, já andava na favela, frequentava casa de traficante, vivia só doidão. E não jogava. Foram os piores momentos da minha existência”.

Contudo, foi justamente no clube catarinense que tudo mudou. O goleiro Gustavo o evangelizou e investiu em sua vida. André conta que só aceitou visitar a igreja do colega após muita insistência. “O Gustavo falou: ‘André, vamos na igreja comigo? Aí eu falei não: ‘Não vou, eu não gosto de crente, não. Não vou mexer com isso, não. Igreja, não’. E eu corri do Gustavo umas quatro, cinco vezes. Eu não queria ir para a igreja de jeito nenhum. Até que um dia o Gustavo falou: ‘Hoje você vai para a igreja comigo’. E eu falei: ‘então, vamos para a igreja'”.

Um culto foi o suficiente. “É onde começa a minha verdadeira história. Eu fui para a igreja e, chegando lá, o pastor falou: ‘Você aí’. Ele nunca tinha me visto na vida. Eu nunca tinha ido para a igreja. Ele continuou: ‘Vem pra frente que eu quero fazer uma oração pra você’. E o pastor colocou a mão na minha cabeça e, na hora que ele botou a mão na minha cabeça, eu caí no chão. Eu não vi mais nada e comecei a chorar. Parecia que tinha um negócio entrando no meu coração, me limpando, me purificando. E eu chorando, chorando. Mas era um choro de alegria, um choro de esperança, um choro de renovação”.

Hoje, identifica que sua decaída foi por causa do vício, que na época em que era jogador negava. “A droga é uma loucura. Você esquece filhos, esposa… Você esquece que tem mãe, que tem amigos, que tem profissão. A cocaína te joga no mundo do abismo e você fica cego, obcecado. E não consegue enxergar mais nada além da droga. É uma coisa demoníaca, entendeu?”

Batizado, em 2006, na Igreja Evangélica Quadrangular, de Uberlândia (MG). O ex-jogador atualmente frequenta a Igreja ADVEC, em Natal, onde mora. Ligada à Assembleia de Deus, a denominação é liderada pelo pastor Silas Malafaia.

Damares Alves. (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, deseja combater a automutilação entre estudantes e para isso pedirá que escolas públicas e particulares informem às autoridades os casos registrados entre os alunos.

Segundo a jornalista Mônica Bergamo, a adoção de políticas públicas permitirá que as escolas informem os casos de automutilação para que esses alunos recebam o atendimento rápido.

O tema é uma das principais bandeiras da ministra que declarou que irá lutar para que nenhuma criança mais chore por abuso no país. Preocupada com os casos de automutilação e suicídio entre crianças e adolescentes, a Pasta comandada pela ministra evangélica deve realizar uma série de ações de conscientização e combate a essas práticas e suas causas.

Professores e familiares desses alunos também serão atendidos, para que possam identificar as causas e ajudá-los a superarem qualquer dificuldade.

O Presidente Jair Bolsonaro deixa o Ministério da Defesa após almoço com ministros. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro usou seu Twitter para comentar as críticas que recebeu após editar o decreto que flexibiliza a posse de arma de fogo, publicado na última terça-feira (15).

Bolsonaro precisou deixar claro que a medida faz parte do processo de assegurar o direito de legítima defesa. “Muitas falácias sendo usadas a respeito da posse de armas. A pior delas conclui que a iniciativa não resolve o problema da segurança pública. Ignorando o principal propósito, que é ‘iniciar’ o processo de assegurar o direito inviolável à legítima defesa”, escreveu.

O presidente afirmou que outras medidas relacionadas ao setor de segurança pública serão anunciadas e pediu paciência, pois seu governo tem cerca de 15 dias.

“Para a infelicidade dos que torcem contra, medidas eficientes para segurança pública ainda serão tomadas e propostas. Os problemas são profundos, principalmente pelo abandono dos governos anteriores. Mal dá pra resolver tudo em 4 anos, quem dirá em 15 dias de governo”, completou.


Fiéis muçulmanos que oravam na Meca, na Arábia Saudita, ficaram cobertos de insetos após o enxame de gafanhotos e a equipe de limpeza precisou trabalhar às pressas, para expulsar os insetos.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o momento em que os gafanhotos rodearam o local mais sagrado para os muçulmanos.

Milhares deles sobrevoavam em torno das luzes que iluminavam Meca durante a noite, enquanto outros milhares pousavam no chão do pátio externo do templo muçulmano.

As autoridades de Meca usaram o Twitter para esclarecer aos peregrinos que os faxineiros estão pulverizando o templo com inseticida para espantar os gafanhotos. “Equipes especializadas foram direcionadas para trabalhar na luta pela eliminação desses insetos”, diz um comunicado.



Fiéis muçulmanos que oravam na Meca, na Arábia Saudita, ficaram cobertos de insetos após o enxame de gafanhotos e a equipe de limpeza precisou trabalhar às pressas, para expulsar os insetos.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o momento em que os gafanhotos rodearam o local mais sagrado para os muçulmanos.

Milhares deles sobrevoavam em torno das luzes que iluminavam Meca durante a noite, enquanto outros milhares pousavam no chão do pátio externo do templo muçulmano.

As autoridades de Meca usaram o Twitter para esclarecer aos peregrinos que os faxineiros estão pulverizando o templo com inseticida para espantar os gafanhotos. “Equipes especializadas foram direcionadas para trabalhar na luta pela eliminação desses insetos”, diz um comunicado.


Os insetos foram identificados como gafanhotos negros, que são considerados como isentos migratórios. O foco estava nos criadouros perto de drenos de água abertos no local sagrado de peregrinação, disseram autoridades de acordo com o Daily Mail.

Atentado na Síria. (Foto: AFP)
O Estado Islâmico reivindicou o ataque realizado em Manbij, no Norte da Síria, que deixou 16 mortos, incluindo quatro soldados americanos.

A explosão teria acontecido em um restaurante onde tropas americanas, francesas e curdas se reuniam para discutir um esquema de segurança para a cidade.

De acordo com testemunhas, um homem com uma jaqueta carregada de explosivos foi o responsável pelo ataque que causou grande destruição. Este acabou se tornando o ataque com maior número de vítimas desde 2015 naquela região.

A coalização liderada pelos EUA que enfrenta o Estado Islâmico na Síria confirmou a morte dos soldados declarando que “membros do serviço americano foram mortos durante uma explosão, enquanto conduziam uma patrulha de rotina”.

O atendado acontece diante da tentativa dos EUA retirarem suas tropas e a Manbij, controlada por combatentes curdos, sofre com ameaças da Turquia que já prometeu atacar a cidade assim que os americanos deixarem a região.


O casal de missionários Jéssica e Issoufou Himou estão à frente de um projeto missionário que gera grande impacto na vida de milhares de pessoas no Níger.

Com o nome de “Love Heals”, o projeto tem como principal objetivo curar as dores daquela população através do amor e de projetos sociais que podem transformar aldeias, cidades e o país.

Os dois pilares deste trabalho é acabar com a pobreza das famílias e combater a desnutrição, resultado de uma fome extrema que vitimiza principalmente crianças e idosos.

Para promover renda, o Love Healstem dois programas: um encontro de Mulheres do Campo em um Curso de Costura com objetivo de que elas possam contribuir com a renda de suas famílias.

Os missionários também são responsáveis por um projeto de educação que precisa enfrentar a triste notícia de que no Níger 74% de sua população não sabe ler e nem escrever. Através da alfabetização, os voluntários esperam mudar esta realidade.

A Casa Nutrir é outro braço de atuação da Love Heals, o principal objetivo é recuperar a saúde de bebês com desnutrição de moderada a crônica, contando com a ajuda de um médico da Organização Mundial da Saúde e nutricionistas.

O Projeto Alimentação, por sua vez, tem como foco principal a luta contra a desnutrição que é a maior causa de mortalidade infantil no Níger. Para conseguir manter todos estes projetos, a instituição mantém um site onde é possível conhecer cada uma dessas frentes e fazer doações.

Royse City Independent School. (Foto: Reprodução / NBC)

Uma igreja se responsabilizou pelo pagamento do almoço de 200 estudantes de uma escola no Texas. Com o investimento de milhares de dólares, esses alunos terão acesso a uma refeição reforçada de melhor qualidade do que era servido.

A Igreja Metodista Unida da Cidade de Royse resolveu pagar a dívida dos alunos para que eles voltassem a ter acesso às refeições por entender que o papel da igreja é impactar a comunidade onde está inserida.

“Se a igreja não impacta a comunidade da qual faz parte, então a igreja não está fazendo o seu trabalho”, declarou o pastor Chris Everson, responsável pela igreja, em entrevista à NBC.

Ainda segundo o pastor, o exemplo deixado por Cristo é de servir e com esta atitude a igreja está servindo os estudantes que terão acesso a uma alimentação mais rica para passarem o dia na escola.

Esta não é a primeira vez que a igreja ajuda escolas da cidade. Em 2017, a igreja dividiu as ofertas entre uma escola sem fins lucrativos e uma escola primária nas proximidades. A ação foi de também pagar o almoço dos estudantes que estavam devendo as refeições.

O pastor explicou ao canal que naquele distrito, se um aluno fica devendo US$ 25, ele não recebe mais refeições quentes na hora do almoço, podendo comer apenas sanduíche de pero ou presunto, um pedaço de fruta e um copo de leite.

Reconhecendo as dificuldades que algumas famílias têm em assegurar o almoço para seus filhos, o pastor resolveu envolver a igreja neste desafio e assim começaram a ajudar todo o distrito escolar pagando as dívidas dos alunos.


Em 2017, a pobreza extrema na América Latina atingiu seu pior recorde em nove anos, afetando 10,2% da população, como resultado do fraco desempenho das economias regionais.

As informações foram reveladas por um novo relatório da Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (Cepal).

“A proporção de pessoas em situação de extrema pobreza continuou a aumentar, seguindo a tendência observada desde 2015”, disse o porta-voz da Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (Cepal), em Santiago, no Chile, durante a apresentação do relatório anual “Panorama Social da América Latina”.

A taxa de extrema pobreza aumentou de 9,9% da população em 2016 para 10,2% em 2017, o equivalente a um acréscimo de 62 milhões de latino-americanos.

A taxa de pobreza, medida também pela renda, permaneceu estável em 30,2 % da população, o equivalente a 184 milhões de pessoas.

“Embora a região tenha feito progressos significativos desde a última década, a partir de 2015 tem havido retrocessos, particularmente em termos de extrema pobreza”, advertiu Alicia Barcenas, Secretária Executiva da CEPAL, durante a coletiva de imprensa.

De acordo com as projeções da Cepa –organismo técnico das Nações Unidas–, em 2018 a pobreza cairá para 29,6% da população, o que equivalerá a 182 milhões de pessoas (dois milhões a menos que em 2017), enquanto a taxa de pobreza extrema permanecerá em 10,2%, em linha com um crescimento esperado do PIB regional, que expandiria 1,2%, ligeiramente abaixo do ano anterior. Em 2019, enquanto isso, a economia da América Latina cresceria 1,7%.

Variações de acordo com os países

Para a Cepal, as pessoas em situação de “extrema pobreza” são aquelas que vivem em domicílios com renda per capita inferior ao custo de uma cesta básica. Ou seja, que nem mesmo a dedicação de toda a sua renda à compra de alimentos satisfaria essa necessidade. Em outras palavras, pessoas que passam fome regularmente. A linha de pobreza e extrema pobreza varia em cada país.

O Uruguai, de acordo com as estimativas da Cepal, é o país com o menor percentual de pobreza, com 2,7% de sua população vivendo nessa condição. No entanto, o governo do próprio país aumenta este valor para 7,9%, considerando uma faixa maior de pessoas miseráveis dentro da estatística.

A agência da ONU explica que a queda no Uruguai é resultado de ajudas sociais recebidas por famílias com menos recursos, o mesmo modelo adotado pela Costa Rica (15,1%) e pelo Panamá (16,7%).

O Chile, com 10,7%, é o segundo país com a pobreza mais baixa da região; uma diminuição que foi associada ao aumento da renda do trabalho em domicílios com menos recursos.

“Isso corrobora a importância de proporcionar mais recursos à população que vive na pobreza, combinando o fortalecimento da renda originária do trabalho com a provisão de transferências públicas e o fortalecimento dos sistemas de proteção social”, diz a Cepal.

O Brasil, que está saindo de uma recessão, apresenta uma taxa de pobreza de 19,9%, de acordo com estimativas do documento, que não fornece números de pobreza sobre a Venezuela, o país com o pior desempenho econômico da região, com uma queda de 15% no PIB em 2018.

No meio de uma crise política e econômica aguda, os venezuelanos estão sobrecarregados por uma hiperinflação que atingirá 10.000.000% em 2019, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), com falta de alimentos, remédios, transporte, água, gás e luz.

Fonte: UOL – Economia

Parlamento Britânico
O Parlamento Britânico tem sido o foco das atenções mundiais em virtude das votações do acordo do Brexit (saída da Grã-Bretanha da União Europeia), porém uma proposta chega em meio à turbulência política reinante naquela Casa Legislativa: um pedido para que orações diárias, que acontecem desde 1558, sejam proibidas ali.

O pedido primário partiu do deputado conservador Crispin Blunt, seguido de outros quatro deputados. A moção recebeu o apoio da National Secular Society (NSS) – uma organização britânica que promove o secularismo e a separação da igreja e do estado.

As orações acontecem diariamente no início dos trabalhos parlamentares na Câmara dos Comuns e na Câmara dos Lordes, que formam o Parlamento Britânico. A poderosa Casa de Leis reúne parlamentares do Reino Unido e da Irlanda do Norte, país de maioria católica.

“As orações parlamentares obrigatórias são incompatíveis com o respeito da liberdade religiosa e não devem mais fazer parte dos assuntos oficiais do Parlamento”, alegou o deputado Crispin Blunt, do partido Conservador.

Blunt defendeu sua proposta no Twitter e disse que sente “prazer em patrocinar” a remoção das orações no Parlamento.

Na Câmara dos Comuns, uma espécie de Câmara dos Deputados, o capelão normalmente lê as orações. A oração principal pede a orientação de Deus para que os deputados “nunca conduzam a nação de forma errada através do amor ao poder, desejo de agradar ou ideais indignos”.

Na Câmara dos Lordes, similar ao Senado, um dos bispos da Igreja da Inglaterra assume a liderança.

Esta não é a primeira vez que esse tipo de moção é proposta. Ao longo dos anos, foram inúmeras as tentativas de se eliminar as orações do Parlamento, sempre com a alegação de separar a igreja do estado.

O diretor executivo da NSS, Stephen Evans, disse que “o culto religioso é para indivíduos que o escolhem – não para nações ou órgãos legislativos”.

Segundo ele, “os membros do parlamento são naturalmente livres para orar em seu próprio tempo, mas a oração institucionalizada não pertence ao processo legislativo. O Parlamento deve refletir o país como é hoje”.

Stephen diz ainda que fazer orações no Parlamento está fora dos tempos atuais. “Acabar com esse anacronismo seria um exemplo tangível da reforma necessária na casa e representar um passo positivo para a modernidade, a igualdade e a liberdade de consciência”.

A “moção de um dia inicial” (Early Day Motion) é uma proposta formal que pede um debate parlamentar sobre uma questão na primeira oportunidade, mas raramente deverá conseguir isso.

Fonte: Premiere Christian via Guia-me

Donald Trump. (Foto: Reprodução / Twitter)
Anunciado pelo presidente Donald Trump como a “solução definitiva” para o conflito entre Israel e os palestinos, o  plano de paz dos EUA deve ser apresentado depois das eleições israelense, em 9 de abril. A emissora de TV israelense Reshet 13, divulgou detalhes dos termos desse acordo.

Afirmando ter acesso a documentos confidenciais, o canal 13 assegura que a Autoridade Palestina receberá um território muito maior do que controla atualmente, incluindo uma parte de Jerusalém. O relatório exibido aponta que a cidade seria dividida, com Jerusalém Ocidental e algumas áreas do leste como capital de Israel, e Jerusalém Oriental – incluindo a maioria dos bairros árabes – como capital de um Estado palestino.

Israel manteria a soberania sobre a Cidade Antiga e seus arredores. Mas a porção que compreende o Monte do Templo e o Muro das Lamentações seria “administrado” juntamente com os palestinos, jordanianos e talvez outros países.

Se o relatório sobre os termos do plano forem precisos, a quantidade de terras que compõem o Estado palestino é mais que o dobro das áreas que os palestinos atualmente controlam. As perdas deveriam ser compensadas pelo mecanismo das trocas territoriais. Por outro lado, os israelenses poderiam anexar grandes áreas de assentamento na Cisjordânia e manter os assentamentos isolados sob seu controle sem poder ampliá-los.

Mesmo assim, a expectativa da Casa Branca é que os palestinos rejeitem o plano quando for apresentado, mas que Israel dê uma resposta positiva. Os palestinos, que cortaram relações com os EUA, já anunciaram que rejeitariam qualquer plano que Trump apresentasse.

O enviado especial dos EUA a Israel, Jason Greenblatt, criticou o texto vazado para a imprensa, assegurando que os pontos levantados não são “precisos”.


A reportagem do Jornal Nacional que foi ao dia 18 de setembro de 2017, abordando a “Cura gay”, retratou psicólogos que auxiliam pessoas na reversão de orientação sexual foram tratados como preconceituosos.

Acionada na justiça do Distrito Federal pelos profissionais por “danos morais”, o grupo Globo Comunicações S/A foi condenado a indenizar quinze psicólogos que se sentiram lesados pelo tratamento dado a eles pela TV em R$ 170 mil.

A sentença do juiz Julio Roberto dos Reis, da 25ª Vara Cível de Brasília destaca que a Globo maculou a reputação dos autores, sendo muitos deles evangélicos. “No campo científico da sexualidade, os profissionais podem exercer o direito de ação para buscar o reconhecimento ao direito de investigar e orientar pacientes que buscam ajuda profissional, de modo que as reportagens da empresa demandada, abusaram do direito de crítica ou de expressão, maculando a reputação dos autores”, afirma o texto do magistrado.

Além disso, a Globo foi condenada a publicar direito de resposta dos psicólogos em consequência de outro processo judicial, por cauda de uma reportagem do programa “Fantástico”, veiculado na mesma época. A ação dos psicólogos não tem relação com os Conselhos Regionais de Psicologia e o Conselho Federal.

Esta é a segunda vez que a emissora responde na Justiça pelo tratamento dado aos psicólogos que desejam apoiar pacientes que desejam ajuda para deixar a homossexualidade.


O Governo do Distrito Federal anunciou que irá trabalhar em parceria com o segmento religioso para enfrentar problemas sociais como a violência familiar, o combate às drogas, a evasão escolar e outros assuntos voltados à área da assistência social.

O governador Ibaneis Rocha anunciou a criação da Coordenação Assuntos Religiosos, que deverá ampliar o debate do governo de Brasília com as igrejas. Trata-se de uma grande mudança nas ações da prefeitura que, sob o comando de Rodrigo Rollemberg (PSB) mandou demolir pelo menos 32 templos evangélicos.

O responsável pela nova pasta será o advogado Kildare Araújo Meira. Ao ser anunciado, assegurou: “Precisamos quebrar paradigmas. Acabar com a dualidade: Estado e Sociedade Civil. Somos um governo de diálogo com todos os segmentos. O Estado é laico, mas não podemos excluir o diálogo com as igrejas, que têm historicamente um papel social importante”.

O governador do DF acredita que “as religiões são parte fundamental” nesse projeto “para fazermos uma cidade melhor”.

O secretário Meira, que tem ampla experiência com o chamado terceiro setor explica que o governo quer “trazer essas organizações religiosas para ajudar nos problemas existentes”.  Ele rebate as acusações de que a criação da pasta viola o Estado laico. “Não se cria uma área de assistência pelo viés religioso, mas se reconhece que as organizações religiosas têm capilaridade e trabalho prévio, em detrimento de outras organizações sociais”, afirma, lembrando que o projeto não está restrito à participação de igrejas evangélicas e católicas.


O embate entre o senador Renan Calheiros (MDB/AL) e o procurador da República Deltan Dallagnol está se acirrando. Após ter chamado o paranaense de “ser possuído“, o político afirmou que vai entrar com uma reclamação por conduta contra Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público.

A intensa campanha do procurador nas redes sociais em favor do voto aberto para eleição da presidência no Congresso incomodou o senador, que é candidato ao cargo.

Em sua conta no Twitter, Renan reclamou que Deltan está “continua a fazer política com declarações, tweets e retweets”.

Joice Hasselmann. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
O jornal O Estado de São Paulo questionou a capacidade das deputadas eleitas para o Congresso que defendem pautas conservadoras representarem as mulheres no Legislativo.

No blog assinado por Hannah Maruci Aflalo, doutora em ciências políticas USP, o texto faz uma análise que parece refletir bem o viés ideológico da grande mídia.

Ao abordar o crescimento das vagas legislativas na mão de mulheres “de direita”, o jornal diz: “Esse aumento quantitativo precisa ser qualificado, uma vez que os dados apontam para um crescimento também na quantidade de mulheres filiadas a partidos extremamente conservadores, como o PSL”. Em outro momento, argumenta que “este avanço que pode significar retrocesso”.

Na nova composição da Câmara para a legislação 2019-202, ficou evidenciado um aumento de 51% na quantidade de mulheres: das 513 cadeiras, 77 serão ocupadas por deputadas. Na eleição de 2014 foram eleitas 51. A maioria das novas deputas tem discurso claramente conservador.

Porém, a matéria do Estadão não aceita que seja falado sobre pautas femininas no Congresso que nãos sejam associadas ao conhecido discurso da esquerda.

“Para falamos em direitos das mulheres, geralmente é feita uma associação direta a pautas feministas, tais quais a descriminalização do aborto, a equiparação salarial entre gêneros, a autonomia sobre o próprio corpo, entre outras. Porém, esse mesmo conceito pode assumir significados diferentes, e até mesmo opostos, entre as próprias mulheres. Isso torna-se evidente quando analisamos o discurso de candidatas e eleitas que se identificam com valores conservadores. A principal pauta defendida por essas mulheres é a criminalização do aborto, a qual se associa na visão delas à “defesa da vida””, diz o texto.

Uma das principais representantes das mulheres de direita no novo Congresso, Joice Hasselmann, que teve mais de um milhão de votos, afirmava durante a campanha que “nós mulheres não precisamos do feminismo, precisamos de atitude”.

Esse distanciamento do feminismo incomoda a imprensa acostumada a reverberar esse discurso com grande frequência.

O texto de Hannah Aflalo escancara a incapacidade de aceitação de que a renovação de mais de 60% na Câmara reflete o conhecido conservadorismo da maioria da população brasileira.

A expectativa da articulista do Estadão é que haverá uma forte mudança nos rumos do Legislativo a partir de fevereiro, quando todos os deputados federais tomam posse. “O principal desencontro entre as deputadas e em relação aos movimentos sociais é o combate à chamada “ideologia de gênero”…. utilizado para desqualificar os avanços dos movimentos feministas e LGBT e pode ameaçar seriamente as conquistas desses grupos”.

Sua conclusão é que “os perigosos retrocessos nos direitos das mulheres poderão ser defendidos pelas próprias deputadas”. Sendo assim, a mensagem transmitida é que só existe “avanço” quando cresce a esquerda. Felizmente, a história da humanidade mostra que isso não é verdade.

Comandante Moisés. (Foto: Reprodução / Facebook)

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), iniciou seu mandato vetando um projeto polêmico da Assembleia Legislativa do estado. Um deles trata do “uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública de Santa Catarina”.

O projeto apresentado pelo deputado estadual Cesar Valduga (PC do B) previa que travestis e transexuais tivessem direito ao uso do nome social em “fichas de cadastro, formulários, prontuários, registros escolares e documentos congêneres para atendimento de serviços públicos estaduais”. Também queria que “expressões vexatórias e discriminatórias” ficassem proibidas.

O argumento do governador é que o projeto está “eivado de inconstitucionalidade formal orgânica” uma vez que isso é de competência privativa da União. Ele segue o entendimento da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), que afirma: “o nome é um dos principais elementos que individualiza a pessoa natural no contexto da vida social e produz reflexos na ordem jurídica, razão pela qual o nome simboliza a personalidade do indivíduo é protegido juridicamente”.

O veto do Comandante Moisés irá para votação na Assembleia, que pode rejeitar o posicionamento do governador em votação no plenário e, posteriormente, promulgar a lei. A questão é complexa, pois no Acre e no Maranhão já foram sancionadas leis semelhantes para possibilitar que as travestis e transexuais tivessem direito ao uso do nome social na administração pública.


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, declarou nesta terça-feira (15) que a Petrobrás foi saqueada em um volume sem paralelo durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em entrevista à Globo News, Moro foi questionado sobre sua “parcialidade” durante o julgamento do ex-presidente e precisou esclarecer que ele não agiu em causa própria.

“O que existe é um álibi falso de perseguição política. O fato é que a Petrobrás durante o Governo do ex-presidente foi saqueada num volume as vezes sem paralelo no mundo”, disse.

Moro também declarou que sua decisão ainda foi confirmada por três desembargadores que permanecem em suas posições.

Moro disse também que a própria Petrobrás reconheceu “R$ 6 bilhões em desvios”, dinheiro esse que, segundo o ex-juiz, “foi para enriquecer ilicitamente diversos agentes públicos daquele governo e parcelas beneficiaram o ex-presidente”.

Ainda segundo o agora ministro da Justiça, o álibi usado pela defesa de Lula de “perseguição política é falso” e “parte do pressuposto de que esse escândalo de corrupção não aconteceu”.

Avião de Paul White. (Foto: Kingdom Air)
Um pastor batista da Austrália sobreviveu à queda do avião que pilotava. Paul White acredita que só está vivo por causa de “um milagre”. Ele viajava em uma aeronave pequena, pertencente à missão que trabalha, quando uma falha no motor o fez atingir o solo em meio ao Parque Floresta de Auburn, em Queensland.

As imagens do acidente mostram a cabine completamente destruída. White, de 66 anos, afirmou que “O Senhor mandou pelo menos uma dúzia de anjos para me ajudar e estou grato por continuar vivo”.

Ele descreve os momentos que antecederam a queda como tensos, onde precisou tomar uma decisão muito rápida. O choque com o solo fez com que a aeronave ficasse despedaçada e apesar do sinal ruim, conseguiu enviar uma mensagem pedindo socorro pelo rádio.

Apesar de toda sua experiência como piloto missionário do Kingdom Air, White dá o crédito a Deus pela aterrissagem forçada. “Sendo um homem de fé e amando ao Senhor, além de ser um pastor e capelão, naturalmente preciso dar todo o crédito ao Senhor. Olho para este avião e vejo que não poderia ter sobrevivido”.

O socorrista Shayne White, que salvou o pastor com um helicóptero, disse que ficou surpreso com o fato de eele continuar vivo. “Esse tipo de impacto geralmente tem um resultado muito, muito pior”.


Como faz todos os anos, a missão Portas Abertas divulgou o ranking Mundial de Perseguição, que apresenta um panorama da intolerância religiosa contra os cristãos. Segundo os dados do levantamento que cobre o período de 1º de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018, houve um aumento de 40,4% na comparação com a pesquisa anterior.

Atualmente, 245 milhões de cristãos em todo o mundo estão sujeitos à perseguição. No ano passado morreram pelo menos 4.305 pessoas pelo simples fatos de serem cristãs. O relatório não considera os dados de mortes causadas por contextos políticos ou de conflitos étnicos.

A Portas Abertas aponta ainda o crescimento de 65% no total de pessoas detidas sem julgamento, sentenciadas e presas – 3.150 cristãos – e de 133% nos ataques a igrejas e edifícios cristãos no período: 1.847 templos.

Muçulmanos, comunistas e hindus
O crescimento da perseguição aos cristãos ocorre principalmente no Oriente Médio, na África e na Ásia Oriental, onde grupos extremistas são os principais responsáveis pela violência. Desde 2003 a Coreia do Norte ocupa a primeira posição do ranking, mas a Nigéria é o país que mostra o maior crescimento de práticas violentas contra cristãos.

Em 2018, 3.731 pessoas morreram no Norte e no Cinturão Médio do país mais populoso da África. No ano anterior, foram 2.000. Marco Cruz, secretário-geral da Portas Abertas no Brasil, destaca que esse aumento se deu na região dos 12 estados que adotaram a sharia, lei religiosa islâmica.

Por exemplo, no estado nigeriano de Plateau, a Câmara dos Representantes chegou a classificar como “genocídio” as mortes de cristãos devido à sua fé. Recordista no país, esse estado registrou 1.885 assassinatos, segundo o levantamento da Portas Abertas.

“O governo nigeriano não tem tomado iniciativas para reduzir essas perseguições e nem sequer as reconhece”, explica Cruz.

No continente africano, República Centro-Africana (RCA), Somália e Etiópia ocupam as posições seguintes do relatório. As mortes e perseguições a cristãos são causadas principalmente por grupos terroristas. Além do Boko Haram, com sede na Nigéria, o Exército da Resistência de Deus (na RCA) e o Al-Shabab (na Somália e Etiópia) são responsáveis pelos ataques.

Conforme explica Cruz, “os radicais muçulmanos atuam em favor do enrijecimento de regras locais contra outras religiões e até mesmo para proibir o acesso de cristãos às escolas e aos empregos.”

Em países como a Coreia do Norte e a China, a perseguição é promovida pelos próprios governos, declaradamente comunistas. A Portas Abertas calcula que existam entre 200.000 e 400.000 norte-coreanos e entre 50.000 e 70.000 deles estão confinados em campos de trabalhos forçados.

Já a China é campeã em detenção de cristãos sem julgamento e em prisões. Em 2019 o país fez isso com 1.131 pessoas que professavam a fé cristã. O contraste é enorme, já que na pesquisa anterior esse total era de 134.

O maior “destaque” negativo do ranking atual fica com a Índia, que ocupa agora a 10ª posição. Cinco anos atrás era a 28ª! Por lá são os grupos nacionalistas hindus que representam o maior perigo à liberdade religiosa. O país que no passado foi conhecido pelos movimentos de “não violência” agora vê a perseguição aos cristãos se tornar cada vez mais comum, incluindo destruição de igrejas, espancamentos e morte de fiéis que não negam sua fé em Jesus.


Muçulmanos no leste de Uganda invadiram uma igreja em uma aldeia e derrubaram um templo em outra, reporta o Morning Star News.

Agora o pastor da igreja de Budaka e sua esposa, que viram todo o seu trabalho de anos ser jogado ao chão em questão de minutos temem que suas vidas possam estar em perigo.

Deborah Gimbo conta que foi atacada na tarde de 20 de dezembro enquanto orava sozinha em sua casa. Ela faz reuniões de oração com outras mulheres cristãs regularmente e conta que os extremistas islâmicos as proibiram de invocar o nome de Jesus.

“Hoje nós viemos para avisá-lo que você deve evitar orações altas e o uso do nome Issa [Jesus] em suas orações”, disseram os quatro homens que invadiram sua casa. Ainda segundo ela, o líder muçulmano local vem ameaçando que todos os que não adoram apenas a Allah devem ser mortos.

“Eu respondi: ‘Eu não posso parar de orar, e mais ainda, Issa/Jesus é meu Senhor e Salvador, e vou continuar orando em Seu nome’”, afirmou Gimbo ao Morning Star News. “Ao ouvirem isso, dois homens que estavam armados com pedaços de pau começaram a me bater. Fui atingida no rosto e comecei a gritar por socorro. Só quando meus vizinhos chegaram, eles foram embora”, relata.

Levada para um hospital do distrito de Budaka, Deborah ficou internada dois dias, com ferimentos graves.

Inimigos do cristianismo
Na aldeia de Kibenga, a cerca de 25 quilômetros de distância, Simon Mustafa Waseke, um ex-muçulmano que passou a seguir Cristo em 2017 vinha sendo ameaçado de morte por pregar o nome do Filho de Deus, mas seguiu em frente. Em pouco tempo iniciou ume igreja que atualmente contava com 35 membros. Todos abandonaram o Islã e sofriam perseguições por causa disso.

O pastor Waseke disse ao Morning Star News que após o templo que ele mesmo construiu ter sido derrubado, os membros estão com medo e sendo pressionados a voltar ao Islã.

“Estou numa encruzilhada de não saber o que fazer. Meus membros da igreja estão espalhados como ovelhas sem pastor. Sem apoio, talvez a fé deles em Cristo diminuirá e eles retornarão ao islamismo.”

O líder cristão da aldeia conta que precisou fugir para outro lugar, mas sabe que há planos para assassiná-lo. “Os muçulmanos prometeram matar a mim e minha família – passamos noites sem dormir”, conta. “Por quanto tempo vamos precisar nos esconder dos inimigos do cristianismo? Por favor, orem por nós”, pediu.


Dudu Camargo revelou em entrevista recente que agora é evangélico. Ele conta que agora está de vida nova e o passado ficou para trás.

“Eu tenho vergonha de pegar um vídeo antigo meu e ver as coisas que eu fazia”, admite Camargo. “Claro que fiquei muito feliz com o resultado da minha estreia, mas era outra pessoa naquela época. Eu percebo a minha mudança, e o público também.”

Mudança de vida

Dudu, no início da carreira fazia umas danças esquisitas, ameaçava tirar a roupa e chegou até a manchetar fake news. Hoje, se empenha muito mais. Ele entra no ar às 6h, mas por volta das 4h já está no SBT. Tenta se inteirar do conteúdo que vai ao ar, participa das reuniões de pauta, dá sugestões aos colegas e não desgruda do minuto a minuto dos monitores do Ibope. Cerca de 20 minutos antes de entrar ao vivo, Camargo se isola em seu camarim e pede para não ser interrompido. Nesse momento, medita e faz suas orações em alto som.

Conversão

Ele se converteu a fé evangélica há pouco menos de dois anos,  congrega na Igreja Universal do Reino de Deus e não deixa de ler a Bíblia nas horas vagas. “Até mesmo no programa eu demonstro a minha fé. Já abri o programa sugerindo para as pessoas colocarem os problemas nas mãos de Deus. Do começo para hoje, Dudu Camargo evoluiu muito. Pela fé e pela postura. Eu falava muito ‘sim’, e agora aprendi a falar ‘não'”, reflete, referindo-se a si mesmo na terceira pessoa.

Entre os diversos “sim” que deu, e que hoje se arrepende, estão a participação em um dos clipes do funkeiro MC Euler e uma entrevista ao extinto Pânico na Band, quando os humoristas o embebedaram e o levaram a um prostíbulo.

Hoje, ele foge de polêmicas e nem de longe lembra o garoto desesperado por holofotes. Sobre sua nova persona, Dudu ressalta que não mudou por medo de ser demitido e tampouco por ter sido pressionado internamente. “Percebo que as pessoas mudaram o olhar sobre mim e estão aprovando meu comportamento. O Silvio Santos disse que era para eu voltar a fazer as minhas dancinhas no Primeiro Impacto, mas não cabe mais isso. Eu estou feliz desta maneira e quero continuar evoluindo ainda mais”, finaliza.


Os números da perseguição aos cristãos mostraram um “aumento chocante”, de acordo com a Lista Mundial da Perseguição 2019, lançada hoje pela Missão Portas Abertas.

De acordo com a Portas Abertas, a Ásia está mostrando um aumento particularmente acentuado. Na China, que subiu 16 lugares para o número 27, novas leis buscam controlar todas as expressões religiosas.

A diretora executiva da Portas Abertas do Reino Unido e Irlanda, Henrietta Blyth, disse: “Nossa pesquisa revela um aumento chocante na perseguição de cristãos em todo o mundo. Na China, nossos números indicam que a perseguição é a pior em mais de uma década – alarmante, alguns líderes da Igreja dizem que é o pior desde o fim da Revolução Cultural em 1976. No mundo todo, nossos dados revelam que 13,9% a mais cristãos estão experimentando altos níveis de perseguição do que no ano passado. São mais 30 milhões de pessoas.

A Índia, a maior democracia do mundo, entrou pela primeira vez na Lista Mundial, pelo fato de que extremistas hindus agem impunemente e surgem ataques violentos contra cristãos e igrejas. Isso é impulsionado pelo crescente ultra-nacionalismo, que provocou ondas de violência contra as significativas minorias religiosas não-hindus da Índia.

O crescente nacionalismo está levando a perseguições similares em outros países, como Butão, Mianmar e Nepal, onde a identidade nacional está ligada à religião e aqueles pertencentes a minorias religiosas são considerados marginalizados.

Isso afeta os cristãos de forma mais significativa em áreas rurais remotas. Blyth disse: ‘É chocante que a Índia – o país que ensinou ao mundo o caminho da’ não-violência ‘- agora se senta ao lado de pessoas como o Irã em nossa Lista Mundial da Perseguição. Para muitos cristãos na Índia, a vida diária é agora cheia de medo – totalmente diferente de apenas quatro ou cinco anos atrás.”

A perseguição na Coreia do Norte é pior do que em qualquer outro país do mundo e tem sido nos últimos 18 anos. Cinco anos atrás, apenas a Coreia do Norte estava na categoria extrema pelo nível de perseguição sofrida pelos cristãos de lá. Este ano, os cristãos dos 11 países da Lista de Perseguição vivem onde a perseguição é extrema. São eles: Coreia do Norte (1), Afeganistão (2), Somália (3), Líbia (4), Paquistão (5), Sudão (6), Eritréia (7), Iêmen (8), Irã (9), Índia (10) e Síria (11).

Morte de cristãos

Mais de 4.305 cristãos foram mortos simplesmente por causa de suas crenças em 2018. Muitas mortes não são relatadas porque os amigos e parentes dos mortos têm medo de denunciar os assassinatos. Isto é especialmente verdade para os cristãos convertidos nas áreas rurais.

No Cinturão Norte e Médio da Nigéria, pelo menos 3.700 cristãos foram mortos por sua fé – quase o dobro do número de um ano atrás (cerca de 2.000) – com vilarejos completamente abandonados pelos cristãos forçados a fugir, quando seus agressores armados se mudaram para lá.


As mortes foram mais altas no estado de Plateau (1885), onde as mortes de cristãos nas mãos de pastores muçulmanos fulani foram declarados “genocídio” pela Câmara dos Representantes da Nigéria. A pesquisa da Portas Abertas mostra que esses assassinatos na Nigéria respondem por cerca de 90% de todos os assassinatos de cristãos motivados pela fé em todo o mundo.

Em todos os países da Lista, da Portas Abertas, a perseguição também vem de familiares e amigos, de colegas aldeões e colegas de trabalho, de conselhos comunitários e funcionários do governo local e da polícia e dos sistemas legais.

Perseguição por gênero

A perseguição específica por gênero é um dos principais meios para minar a comunidade cristã, de modo que as diferentes áreas de vulnerabilidade para homens e mulheres são sistematicamente exploradas.

Nos cinco países mais difíceis de viver como cristão, a experiência feminina de perseguição é caracterizada por violência sexual, estupro e casamento forçado.

Isso significa que as mulheres e meninas cristãs enfrentam mais pressão de perseguição nas esferas familiar e social, enquanto os homens cristãos são mais propensos a serem detidos sem julgamento ou sumariamente mortos pelas autoridades ou milícias.

As tendências de 2019 reforçam as conclusões de 2018: que a perseguição dos homens é, de modo geral, “focada, severa e visível” e que a das mulheres é “complexa, violenta e oculta”, diz a Portas Abertas.

Além de explorar as vulnerabilidades de gênero, a perseguição também é encontrada para explorar outras vulnerabilidades existentes, como idade, incapacidade, classe e etnia.

Interceda pelos cristãos perseguidos

Entre os 50 países, seis continuaram nas mesmas posições, incluindo a Coreia do Norte, que ocupa a primeira posição desde 2002. Apenas dois novos países entraram na lista, o Marrocos, no 35º lugar e a Rússia, em 41º. Os que saíram foram Bahrein (antes em 48º) e Djibuti (antes em 50º).

Ao todo, 19 países subiram de posição. O maior destaque é a Mauritânia, que teve aumento de 22 posições, passando da 47ª para a 25ª. Também subiram: Argélia, com 20 lugares de diferença, saindo da 42ª posição para a 22ª; e China que chegou a classificação de 27º, depois de subir 16 pontos da 43ª posição em que estava. Um total de 23 países tiveram queda nas classificações, sendo que o país com maior diferença foi a Malásia, que saiu da posição 23º para a 42º.

Essa análise permite conhecermos mais sobre a realidade dos nossos irmãos perseguidos e onde é mais difícil viver como cristão. Por isso, pedimos que você interceda pelos cristãos de cada um desses países, para que sejam fortalecidos e encorajados mesmo em meio à perseguição.

Fonte: Missão Portas Abertas e The Christian Today


A Missão Portas Abertas publicou a sua lista Mundial da Perseguição 2019, com o ranking dos 50 países onde é mais difícil ser cristão.

A Lista Mundial da Perseguição (LMP) é uma das principais ferramentas da Portas Abertas para monitorar e medir a dimensão da perseguição aos cristãos no mundo, e existe há mais de 25 anos. Porém, a Portas Abertas já investigava a situação da Igreja Perseguida desde os anos 1970.

O sistema de monitoramento da perseguição aos cristãos se dá por meio de uma série de procedimentos desenvolvidos pela Portas Abertas. Para entender melhor a propagação e grau de perseguição em cada país, foram definidas quatro variáveis importantes:

1) Número de categorias do cristianismo afetadas pela perseguição

O cristianismo é organizado em categorias distintas: comunidades de cristãos expatriados, comunidades cristãs históricas, comunidades de cristãos convertidos e comunidades de cristãos não tradicionais. Isso é importante porque, dependendo do país, a perseguição pode ocorrer apenas a um determinado grupo de cristãos.

2) Proporção da população geral vivendo no território afetado pela perseguição

3) Intensidade da perseguição

4) Frequência da perseguição

RANKING E NÍVEL DE PERSEGUIÇÃO DOS PAÍSES
Uma escala de 0 a 100 pontos, diretamente ligada às perguntas do questionário que cobrem as esferas da vida (vida privada, família, comunidade, nação e igreja) e violência, caracteriza o nível de perseguição por país. A escala é dividida em quatro categorias, baseadas em intervalos específicos de pontuação.





QUAIS SÃO OS TIPOS PERSEGUIÇÃO QUE OS CRISTÃOS ENFRENTAM?

O termo “tipo de perseguição” é usado para descrever uma situação distinta que está causando hostilidade contra os cristãos. Essa situação pode ser considerada como a conseqüência de uma “dinâmica de poder” social. Essa dinâmica normalmente representa uma visão de mundo que tem uma reivindicação de superioridade sobre outras visões de mundo. Isso não é um problema por si só, desde que esteja associada a um verdadeiro sentido de pluralismo. Quando não é o caso, as fontes de perseguição (citadas logo abaixo), oriundas da dinâmica do poder, irão batalhar pela submissão absoluta da sociedade à sua visão de mundo.

Os 8 tipos de perseguição são: opressão islâmica, nacionalismo religioso, protecionismo denominacional, antagonismo étnico, opressão comunista e pós-comunista, intolerância secular, paranoia ditatorial e corrupção + crime organizado.

Lista dos 50 países
A Coreia do Norte lidera a Lista Mundial da Perseguição desde 2002.

No país, direitos à liberdade de pensamento, religião, expressão e informação não são respeitados, e não há mudança para a igreja há anos: cristãos enfrentam níveis de pressão extremos em todas as áreas da vida, combinados com alto grau de violência.

O repentino aumento de atividades diplomáticas, que começaram com a participação nos Jogos de Inverno na Coreia do Sul em fevereiro de 2018, não mudou nada para os cristãos. Pelo contrário, os relatos de revistas para identificar e extirpar cidadãos com pensamentos divergentes aumentaram.

Quanto à avaliação e classificação da Lista Mundial da Perseguição, o país continua com a mesma pontuação que em 2018: 94 pontos. A pressão média sobre os cristãos permanece em um nível extremo em todas as esferas da vida.

Apesar de todas as atividades diplomáticas no período de apuração da Lista (1 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018), cada esfera da vida obteve a mais alta pontuação de 16,7 pontos. As reuniões com líderes de estado internacionais não trouxeram nenhum benefício aos cristãos no país.

Confira a lista abaixo:

1 Coreia do Norte
2 Afeganistão
3 Somália
4 Líbia
5 Paquistão
6 Sudão
7 Eritreia
8 Iêmen
9 Irã
10 Índia
11 Síria
12 Nigéria
13 Iraque
14 Maldivas
15 Arábia Saudita
16 Egito
17 Uzbequistão
18 Mianmar
19 Laos
20 Vietnã
21 República Centro-Africana
22 Argélia
23 Turcomenistão
24 Mali
25 Mauritânia
26 Turquia
27 China
28 Etiópia
29 Tajiquistão
30 Indonésia
31 Jordânia
32 Nepal
33 Butão
34 Cazaquistão
35 Marrocos
36 Brunei
37 Tunísia
38 Catar
39 México
40 Quênia
41 Rússia
42 Malásia
43 Kuwait
44 Omã
45 Emirados Árabes Unidos
46 Sri Lanka
47 Colômbia
48 Bangladesh
49 Territórios Palestinos
50 Azerbaijão

Fonte: Missão Portas Abertas


Tornar-se um cristão na Argélia, um país que fica ao norte da África é difícil e pode até ser criminoso.

Esse foi o caso de Ahmed Beghal (nome alterado por razões de segurança) que perdeu a família e o trabalho por ter se convertido a Jesus Cristo.

“Hoje estou longe da minha família, da minha mulher e das minhas duas filhas, sem trabalho e sem casa”, disse ele. “Esse é o destino de um muçulmano que se converte ao cristianismo na Argélia”, explicou.

Ahmed tem 32 anos tinha uma esposa e duas filhas, de 4 e 6 anos. Ele cuidava de um negócio próprio enquanto praticava a religião oficial do país, até que tudo mudou.

Por causa de sua conversao a Cristo, sua esposa precisou se divorciar dele, por pressão da família e por denúncias à polícia, além dele não conseguir ver suas crianças e ter sido colocado fora dos negócios.

Formalmente, Ahmed é acusado de apóstata e de prejudicar o Islã.

Ahmed diz que começou a ter dúvidas sobre o Islã quando, aos vinte e poucos anos, encontrou uma emissora cristã com programação voltada para os muçulmanos. O que passou a ouvir sobre o cristianismo confirmava suas dúvidas e críticas ao Islã, ele disse. Certo dia, Ahmed decidiu ligar para o número de telefone divulgado pela emissora, o que o colocou em contato com um pastor em Argel, capital da Argélia.

De sua casa na aldeia de Ain-Soltane, na província de Ain-Defla, a sudoeste de Argel, ele foi ao encontro do pastor na capital e depositou sua fé em Cristo. Era abril de 2013. Sete meses depois, quando sua esposa notou mudanças positivas nele e sua ligação com o programa de TV cristão, ele contou havia se convertido.

A mulher passou a se interessar pela programação e, três meses depois, ela também entregou sua vida a Cristo, disse ele.

Secretamenente o casal ia aos cultos na igreja do pastor em Argel, quando conseguiam. Mas os problemas começaram depois que eles foram batizados, na cidade costeira de Tipaza, em 2015.

A mudança na vida de Ahmed e da esposa passou a ser notada pela família. Alguns pressionaram a esposa, que acabou contando sobre a conversão do marido.

Os pais e irmãos de Ahmed apreenderam todas as suas posses, incluindo um lucrativo negócio de aves domésticas nas terras de sua família que ele estava administrava. Assim, ele precisou buscar um emprego fora.

“Ao trabalhar com os outros, porque eu tinha que sustentar minha família, insultos e ameaças caíram sobre mim, porque as pessoas com as quais eu trabalhava rapidamente souberam que eu era um cristão, um murtad [apóstata]”, disse ele.

Sua própria família foi quem contou sobre sua conversão. “Foram os membros da minha família que falaram pela primeira vez, e isso me seguiu em todos os lugares”.

Ahmed conta que recebeu ameaças de morte sérias o bastante que o obrigaram a apresentar várias queixas à polícia para pedir proteção para si, para a esposa e filhas.

“Eles levaram minhas duas filhas para evitar que eu as visse – sempre que pedia para ver minhas filhas de acordo com os direitos concedidos pelo juiz, os irmãos da minha esposa criavam impedimentos e me ameaçavam”, disse Ahmed ao Morning Star News.

Ameaças de morte, perda de emprego, acusações criminais e uma noite na prisão são as dificuldades enfrentadas por Ahmed. Mas ele diz que o pior de tudo é ter sido traído pela esposa, que acabou por denunciá-lo e ficar sem contato com as filhas. “Sinto uma grande dor”, conta.

Não recebendo ajuda da polícia, precisou se mudar com a família para Chlef, 84 quilômetros a leste, deixando todas as relações e posses para trás e fazendo bicos para tentar sobreviver.

Antes de chegar nessa situação, Ahmed conta que sua esposa concordou em se tornar cristã três meses depois dele se converter em 2013.

Em 2017, os sogros de Ahmed souberam de sua conversão e decidiram agir. Convocada pelos pais e mortificada de medo, a esposa de Ahmed acabou negando ser cristã. Ela nunca o tratou da mesma forma desde então, disse Ahmed.

No início de agosto de 2017, sua esposa, acompanhada por seus pais, registrou uma queixa contra ele na polícia. Ele conta que ela o acusou de atacar o Islã e de destruir uma caixa inscrita com um verso do Alcorão. Os policiais foram à casa, mas não encontraram nada que o incriminasse. Mesmo assim, ele ficou preso uma noite.

Vendo que a polícia não estava disposta a prendê-lo, os sogros de Ahmed pressionaram sua esposa a pedir o divórcio. “Eles levaram minhas duas filhas para me impedir de vê-las”, contou.

Durante a primeira semana de dezembro passado, em uma de suas muitas visitas ao tribunal para tentar obter o cumprimento de seu direito de visitar as crianças, Ahmed ficou surpreso ao receber uma ordem para comparecer perante um juiz em 30 de dezembro para responder às alegações de sua esposa com acusações de “minar o Islã”, disse ele.

Uma lei argelina, conhecida como Lei 03/06, prevê pena de prisão de dois a cinco anos e multa de 500 mil a 1 milhão de dinares (4.343 a 8.687 dólares) para qualquer pessoa que prejudique a lei e a fé de um muçulmano.

Acompanhado por um advogado contratado pela Igreja Protestante da Argélia (EPA), ele foi ao tribunal em Boukadir, província de Chlef, onde um juiz o absolveu por falta de provas.

“Esse foi um belo presente de fim de ano, mas fiquei muito magoado porque minha própria esposa apresentou uma queixa contra mim”, disse.

No mesmo dia em que foi absolvido, alguém de sua aldeia natal publicou na mídia social que ele era um cristão que havia negado o Islã.  “Isso me causou muitos danos”, disse ele. Apesar de todas as dificuldades e sofrimento, Ahmed permanece crente.

Desde os anos 2.000, milhares de muçulmanos argelinos depositaram sua fé em Cristo. Autoridades argelinas estimam o número de cristãos em 50 mil, mas outros dizem que pode ser o dobro desse número.

Fonte: Guia-me

Pastores Karl Vickery e Rick Robinson batizaram a refugiada iraniana Sabah Allahvardi, 22 anos, em um balneário turco em Denizli. (Foto: Fariba Nawa).
Muçulmano que se converte ao cristianismo é considerado um apóstata.

Apesar disso, a comunidade evangélica tem crescido na Turquia, onde refugiados e migrantes iranianos estão sendo alcançados graças ao trabalho de evangelismo realizado por pastores que rompem as barreiras das leis religiosas muçulmanas que proíbem conversão ao cristianismo.

Um desses pastores é Karl Vickery, que prega para um auditório cuja língua não compreende. Para falar de Jesus, o pastor americano conta com a ajuda de um tradutor persa.

Em uma sala de conferências num hotel em Denizli, na Turquia, cerca de 60 iranianos cantam louvores a Deus, em ritmo de música iraniana. 

“Eu não sou famoso ou rico. Mas eu conheço Jesus. Eu tenho Jesus”, diz. Um convertido, de língua farsi, grita: “Aleluia!” e aplaude. No final da mensagem, Vickery se oferece para orar por cada pessoa na sala.

Entre os fiéis estão Farzana, uma cabeleireira de 37 anos de Teerã, e sua filha Andya, de 3 anos. Ela não quer dar seu sobrenome porque diz que sua família no Irã pode sofrer perseguição por sua conversão. Sua família sabe que ela é convertida e tem medo de sua própria segurança dentro do Irã.

Na Turquia e em todo o Oriente Médio e Europa, evangélicos estão convertendo refugiados muçulmanos que tentam emigrar para o Ocidente.

Os refugiados na Turquia escaparam do Irã, onde a conversão para qualquer religião, exceto o Islã, é ilegal. Em alguns países islâmicos, a conversão ao cristianismo é punível com pena de prisão ou morte.

Aproveitando essa condição, pastores estão tabalhando para que mais e mais pessoas sejam salvas por Cristo. São milhões de pessoas que podem fazer parte do rebanho cristão. A Turquia, por exemplo, hospeda milahres de iranianos, mais de 3,5 milhões de sírios e outros migrantes que escapam da guerra e do conflito.

Os convertidos na Turquia solicitam asilo a um terceiro país através das Nações Unidas, alegando que enfrentariam perseguição religiosa se voltassem para casa.

Mas os turcos estão se tornando cada vez mais intolerantes com os refugiados. Enquanto o governo turco permite a liberdade de religião e até mesmo protege igrejas em muitas cidades, os refugiados são designados para viver em pequenas cidades conservadoras, onde podem enfrentar discriminação da população local, preocupada com os evangélicos.

Porém os refugiados continuaram a chegar e a demanda por mais igrejas cresce. Apesar das objeções locais, os pastores evangélicos dizem que continuarão a pregar a Bíblia porque a constituição da Turquia lhes dá esse direito.

Sebnem Koser Akcapar, professor de sociologia na Universidade de Koç, em Istambul, que estuda refugiados e sua mudança de fé, diz que testemunhou o aumento das conversões.

“O número de refugiados iranianos que se converteram cresceu enormemente ao longo dos anos. Uma pequena igreja composta de 20 a 30 famílias se tornou uma congregação muito maior que abriga 80 a 100 pessoas em um domingo regular”, diz o professor.

A Igreja Pentecostal Unida em Denizli não consegue acompanhar a demanda, diz seu representante na Turquia, Rick Robinson, que vive no país há 13 anos. Tem igrejas em oito cidades turcas e os refugiados estão pedindo que abram mais.

Robinson, que recebe os iranianos na igreja com abraços e sorrisos, diz que a igreja oferece uma saída espiritual para os refugiados.

Ensinamentos bíblicos

Farzana conta que uma das razões pela qua ela se converteu foi a maneira como a interpretação do Islã pelo Irã trata as mulheres. Quando ela se divorciou de um marido violento, conta que um tribunal iraniano concedeu-lhe a custódia de seu filho mais velho e sua filha. Sob a lei islâmica do Irã, os pais obtêm a custódia dos filhos mais velhos.

“Principalmente por causa disso, fiquei desiludido com o Islã”, diz ela. “Aquele juiz sentado e dando ordens estava completamente do lado dos homens. Em todo lugar no Irã os homens vêm antes das mulheres”, reclama.

Farzana diz que ela se despedaçou e se sentiu perdida depois que seus filhos foram levados embora. Mas, um ano depois, ela se casou com seu atual marido iraniano e eles tiveram Andya. Ela contratou uma amiga, que é cristã, para ajudá-la em seu salão de beleza. 

Foi a amiga que a ensinou sobre a Bíblia e a convidou para ir às igrejas secretas de Teerã. “Assim que passou aconfiar em mim, ela me deu cópias de páginas da Bíblia e me disse: ‘Eu estou dando isso para você como um presente. Estas são páginas da palavra de Deus’”, lembra Farzana.

Crescimento da Igreja

Grupos cristãos relatam que igrejas domésticas secretas estão crescendo no Irã e uma razão, diz um premiado atleta iraniano que se converteu ao cristianismo, é para escapar do regime islâmico.

“O sistema de autoridade no Irã colocou os iranianos sob muita pressão, e eles não veem nenhuma esperança. Eles estão em busca de Deus, mas eles querem encontrar outro caminho porque estão descontentes com as opções que eles têm”, diz o atleta, que faz parte da congregação Denizli. Ele não se sentia seguro em compartilhar seu nome.

Apesar dos desafios, os iranianos dizem que a igreja é um lugar para libertar suas mágoas e se sentir parte de uma comunidade. Mas a igreja mantém sua localização e atividades em segredo por razões de segurança. Algumas igrejas na Turquia pedem proteção da polícia local.

Sabah Allahvardi, uma universitária de 22 anos, está animada com o seu batismo. Ela se mudou para a Turquia há seis meses. Ela e outras nove pessoas saem da piscina radiantes. Eles receberão um certificado que documenta sua mudança de fé com a esperança de poder viver em um país com liberdade e aceitação.

“Nunca pensei que isso aconteceria comigo, mas agora estou muito feliz porque minha vida está mudando”, diz Allahvardi timidamente.

Fonte: Guia-me


A Grendene, dona das marcas Melissa e Ipanema, foi condenada pela 5ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo por “publicidade que induz as crianças a comportamentos inadequados para a sua idade”.

De acordo com a decisão, a marca estimulou a “erotização precoce”.

A campanha, que divulgava a linha de calçados Hello Kitty Fashion Time, foi autuada em 2010 pelo Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) e, desde então, foi alvo de um embate jurídico.

O comercial mostra meninas desfilando para as amigas, que exibem cartazes com palavras como “poderosa” e “show”. No final do filme, as meninas passam por alguns meninos, que seguram cartazes com os dizeres “linda!” e “uau”.

Segundo a desembargadora Maria Laura de Assis Moura Tavares, a campanha “ultrapassa a problemática do ‘consumo’, induzindo o público-alvo a um comportamento inadequado”.

“É certo que a campanha estimula uma erotização precoce, suscitando a ideia de necessidade de conquista/atração dos meninos, uma vez que, ao final do vídeo, as meninas passam por garotos que seguram cartazes contendo elogios à sua aparência física”, diz parte da decisão do processo.

A Grendene recorria da decisão da juíza Simone Casoretti, que manteve a condenação da empresa ao pagamento de multa, aplicada pela Fundação Procon-SP em 2012.

O valor ainda será calculado. Segundo a decisão da desembargadora Maria Laura Tavares, “o objetivo da penalidade é desestimular o infrator ao descumprimento das normas de defesa do consumidor, sendo importante que seu montante tenha o condão de intimidá-lo e desmotivá-lo, coibindo práticas congêneres”.

“Não é aceitável que empresas, com o objetivo de aumentar vendas, ‘adultizem’ crianças em suas campanhas publicitárias. O comercial da Grendene reforçava a ideia de que meninas precisam se vestir de determinada maneira para serem valorizadas pela sociedade”, declarou Ekaterine Karageorgiadis, coordenadora do programa Criança e Consumo.

O programa participou do caso como ‘amicus curiae’ (uma expressão latina que significa ‘amigo da corte’), quando uma instituição ou pessoa externa à causa contribui com seus conhecimentos para prover subsídios às decisões judiciais.

Procurada pelo UOL, a Grendene informou que não iria comentar o caso.

Veja o comercial abaixo:


Em 2012 a Grendene foi multada em R$ 3.192.300,00 pelo Procon também por campanhas publicitárias abusivas dirigidas a crianças.

Fonte: UOL


A Polícia Civil investiga denúncias de maus-tratos praticados por um pastor contra pessoas atendidas em um abrigo para dependentes químicos no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.

De acordo com a corporação, nove mulheres e três crianças foram ouvidas na delegacia da cidade e relataram ter sofrido violências física e psicológica.

As investigações tiveram início a partir de informações repassadas perlo Conselho Tutelar do Cabo, na segunda-feira (14). Por nota, a corporação apontou que a unidade de tratamento para dependentes não tem autorização para funcionar.

O presidente do Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente do Cabo, Carlos Antônio dos Santos, informou que o caso veio à tona a partir da denúncia feita pela mãe de uma adolescente de 12 anos.

Segundo ele, a menina era atendida no Centro Pentecostal Jovem Resgate, na localidade de Engenho Novo, uma área rural do município.

“A menina contou à polícia que foi espancada com uma mangueira. Há também relatos de maus-tratos contra mais pessoas”, afirmou.

O gestor do conselho de direitos disse, ainda, que as vítimas informaram à entidade e aos policiais que, além de agressões físicas, o homem praticava violência psicológica.

“Ele criava duas cobras e ameaçava os internos com os animais. Ele dizia que quem fizesse denúncias ao não cumprisse as normas do centro ficaria em um quarto escuro com os animais”, declarou.

Além disso, há relatos de que internos eram amarrados com algemas de plástico.

Por meio de nota, a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho informou que as crianças encontradas na casa de acolhimento clandestina foram recolhidas pelo Conselho Tutelar e encaminhadas para o abrigo Recanto da Criança e do Adolescente, mantido pela Secretaria de Programas Sociais.

Segundo a administração municipal, os menores estão sendo acompanhados por psicólogos e serão submetidos a exames traumatológicos.

O caso está sendo investigado pela delegada Natasha Dolci, que informou que só vai se pronunciar após um fim do inquérito.

Fonte: G1 Pernambuco

Governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), à esquerda, durante posse do coordenador de Assuntos Religiosos do DF, Kildare Araújo Meira | Foto: Divulgação/ GDF
O novo governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha (MDB), anunciou a criação de uma Coordenação de Assuntos Religiosos, que atuaria no enfrentamento de problemas como “a violência familiar, o combate às drogas e a evasão escolar”.

Segundo o governo, a nova pasta, que será diretamente ligada ao gabinete do governador, atuaria em parceria com segmentos religiosos em trabalhos da área de assistência social, além de ampliar o debate com as igrejas e investir em ações voltadas ao enfrentamento da intolerância religiosa.

A pasta será conduzida pelo advogado Kildare Araújo Meira, ex-presidente da Comissão de Direito do Terceiro Setor da Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional Distrito Federal (OAB-DF). Meira também já atuou na assessoria jurídica da Arquidiocese de Brasília, cúpula responsável pelas paróquias da Igreja católica no DF.

O anúncio da criação do órgão provocou críticas de entidades que atuam no âmbito local. Para a coordenadora do Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (Cecria), Karina Figueiredo, a medida poderá comprometer o caráter técnico das ações governamentais por conta do risco de eventuais interferências religiosas na concepção das políticas.

Ao ser questionado sobre o tema, Kildare Araújo Meira disse, em entrevista à imprensa local, que a ideia do governo seria aproveitar o “papel formador de capilaridade das igrejas” e estabelecer uma parceria. O argumento é questionado pela coordenadora do Cecria.

“Essas ações que as igrejas, as ONGs têm hoje com o governo já existem há muito tempo e ocorrem a partir de projetos que são construídos, de fundos de acesso a recursos, como é o no caso da área de crianças e adolescentes, em que a gente atua. Não tem que ter uma secretaria, ainda mais com esse nome de ‘assuntos religiosos’. Há um equívoco na forma como foi construída essa proposta”, afirma.

Fonte: Sul 21

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget