Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Áudio sobre renúncia de Reuel Bernardino ao Gideões Missionários aponta irregularidades


O pastor Reuel Bernardino renunciou à presidência do Gideões Missionários da Última Hora e da Assembleia de Deus Camboriú após circular rumores de uma investigação do Ministério Público sobre as instituições. Nas redes sociais, o líder pentecostal queixou-se de ingratidão e falsidade, e afirmou que irá se dedicar a cuidar da saúde.

Reuel se tornou presidente das duas instituições após a morte de seu pai, Cesino, fundador do Gideões Missionários, e seu viu cercado de problemas financeiros no comando da organização que envia missionários a diversos países do mundo e realiza o mais famoso congresso pentecostal do país.

“Quero louvar a Deus por tudo que fiz pelo Gideões desde que iniciei com meu saudoso pai. Vos declaro que no dia de hoje, 18, fui procurado pela Convenção e pedi minha jubilação e foi aceito. Não suportei mais tanta falsidade e ingratidão. Passo a cuidar de minha saúde daqui por diante e servir a Deus com liberdade. Tributo a Deus e ao meu saudoso pai que procurei honrá-lo e fui com ele até o fim de sua vida”, afirmou o pastor, que havia revelado um problema vascular em sua página no Facebook no começo de dezembro.

“Agora vou cuidar da minha salvação e de minha querida família. Portanto Gideões passa a ser uma instituição da Convenção de Santa Catarina na presidência do pastor Nilton dos Santos. Já não sou mais presidente do Gideões e também não sou mais presidente da Igreja em Camboriú. Que Deus nos abençoe sempre”, acrescentou.

Denúncias
A instituição Gideões Missionários da Última Hora vive cercada de denúncias sobre os pastores convidados a pregar nos congressos anuais realizados em Camboriú. Em 2014, denúncias sobre uso de drogas, abuso de bebidas alcoólicas e até adultério entre pastores e cantoras causaram um enorme rebuliço no meio pentecostal.

“É uma farsa composta por pastores que cheiram pó e bebem cachaça. É claro que não falo de todos, mas homens de Deus ali dentro são bem poucos. Na verdade, Camboriú visa lucro e não missões. Zombam da fé alheia no palco dos Gideões”, acusou o cantor Juninho Lutero nos versos da música Gideões: Prostitutas de Terno e Gravata.

O abalo foi tão forte que o pastor fundador, Cesino Bernardino, veio a público e admitiu que alguns pregadores se comportaram de forma inadequada: “[Teve] gente que brincou muito, e vinha para esse púlpito fedendo a uísque, entendeu? Gente que vinha a esse púlpito e saía daqui e ia pro motel, brincando com gente que canta bonito também… Não brinque, porque Deus está tratando com cada um”, disse o pastor Cesino.

Desde que assumiu após a morte de seu pai, Reuel vem lidando com a sombras das desconfianças sobre o Congresso. Em março desse ano anunciou que a organização estava sofrendo uma enorme crise financeira: “Estamos enfrentando, em nosso querido Brasil, uma crise financeira que pegou de modo geral. E por que o Gideões ficariam ilesos?”, comentou.

Agora, ao anunciar sua renúncia, um áudio que circula nas redes sociais aponta que o movimento de Reuel Bernardino foi uma reação à possibilidade de investigação sobre as contas do Gideões Missionários da Última Hora. A pessoa, que não se identifica, afirma que o pastor vivia uma vida de luxo às custas das ofertas, e sugere que aconteciam desvios entre os “comparsas”. Confira:


Gospel+

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget